domingo, 15 de novembro de 2009

O Gás Natural


O gás natural é um combustível fóssil de ampla utilização mundial.

Ele é encontrado na natureza de maneira semelhante ao petróleo em reservatório profundo no subsolo e resulta da degradação anaeróbica da matéria orgânica.

Em épocas pré-históricas, como decorrência de movimentos da crosta terrestre foram soterrados extensas porções de mares, onde habitavam grandes quantidades de microorganismos, que se degradaram ao longo do tempo sob condições de elevadas pressões e temperaturas.


O gás natural tal como sai do reservatório tem composições variáveis para cada região, mas de forma geral é composto de metano, etano, propano e menores proporções de hidrocarbonetos mais pesados. Além disso o gás natural contém normalmente CO2, N2 e H2S e vapor d’água.

Um dos aspectos importantes do gás natural é sua facilidade de transporte por dutos.
O gás é comprimido em gasodutos na estação inicial de compressão com pressões e entre 70 e 150 kgf/cm2 , ao longo do duto a pressão vai diminuindo e ao atingir valores da ordem de a 30 a 40 kgf/cm2 e novamente recomprimido e assim pode ser transportado economicamente para grandes distâncias.


Existe um gasoduto que transporta cerca de 200 milhões m³ por dia, desde a região dos Urais na Rússia até a Alemanha, vencendo economicamente uma distância de 4000 km.

O gasoduto Bolívia-Brasil inaugurado em 1998 com mais de 3000 km de extensão já movimenta 7 milhões de m³ por dia e poderá movimentar até 30 MMm³/dia.
Após a construção do trecho sul terá um comprimento total de mais de 3000 km e poderá movimentar até 18 Mm³ por dia.

Além do transporte por dutos o gás natural pode ser movimentado sob a forma criogênica, ou seja, o gás é liqüefeito por abaixamento de temperatura e transportado de maneira líquida a temperatura de – 162 °C, normalmente em navios de transporte de gás - Gaiseiros.

Esta modalidade de transporte só é viável quando se trata de movimentação de grandes volumes à grandes distâncias. Normalmente é utilizada quando não há outra alternativa mais econômica como por exemplo o transporte de gás natural do sudoeste da Ásia e da Austrália para o Japão.


Outra solução para o seu transporte e transformá-lo em álcool metílico (metanol) que é um combustível de elevado poder calorífico e muito usado em vários países. O metanol é líquido e pode ser transportado facilmente em diversas modais (marítimos, dutoviários, ferroviários e rodoviários).

O gás natural no Brasil ocupa apenas uma pequena parcela, em torno de 2,5%, na matriz energética porém é projeto de âmbito nacional passar este percentual para 12% até o ano de 2010.
Os consumidores de gás natural não tem necessidade de armazená-lo uma vez que ele é consumido na proporção em que é retirado do gasoduto que o supre. Quanto aos fornecedores o armazenamento, quando necessário, é feito em antigos reservatórios de petróleo ou gás natural já esgotados e domos de sal. O armazenamento sob forma criogênica GNL – gás natural liqüefeito a pressão atmosférica e temperatura de –162 °C, é pouco utilizada face aos altos custos para sua liquefação e revaporização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário