sábado, 28 de novembro de 2009

Gás Injetado - Gas Lift


O método de elevação por gás lift contínuo é o principal método de elevação artificial utilizado, principalmente, para produção em poços submarinos ( Plataformas submarinas) devido a sua robustez e a larga faixa de vazão que o poço pode produzir.
Há um grande percentual de poços produzindo sob este mecanismo no Brasil.
Este tipo de método de elevação apresenta algumas características próprias, sendo uma delas sua dinâmica lenta devido aos transientes e outra é a existência de uma correlação entre a vazão de gás injetado e a vazão de óleo produzido.
Controladores eletrônicos têm sido utilizados para realizar ajustes em alguns parâmetros do poço e melhorar a eficiência de injeção de gás lift.
O método de elevação artificial por gás lift é largamente utilizado na produção de petróleo, baseia-se na redução do peso da coluna de óleo, dentro do poço, através da injeção de gás no fundo do mesmo.
É um método relativamente barato e simples de instalar e requer menos manutenção quando comparado a alternativas, tais como bombeio centrífugo submerso, bombeio mecânico e bombeio por cavidade progressiva.
Um poço equipado para produzir por gás lift contínuo necessita ser analisado com freqüência, pois seu desempenho está estreitamente relacionado às condições de produção do reservatório e às características de fluxo, aspectos estes que podem variar ao longo da vida produtiva da instalação.
O gás injetado na coluna de produção provocando a redução da densidade média dos fluidos dentro dela, reduzindo o gradiente de pressão em seu interior. É possível, com isso, reduzir a pressão de fluxo no fundo do poço, o que permite aumentar a vazão de líquido produzido pelo reservatório.
Uma injeção excessiva de gás, no entanto, pode anular este efeito e reduzir a eficiência do método de elevação. Assim, há uma razão ideal entre volume de gás injetado e volume de líquido produzido.
De uma maneira geral, pode-se afirmar que para cada poço, a cada momento, existe uma vazão ótima de injeção de gás que resulta na melhor condição de produção.
Embora um poço possa estar adequadamente dimensionado no início de sua vida produtiva, com o passar do tempo mudanças no sistema de produção, tais como: alterações da pressão ou do índice de produtividade do reservatório, da fração de água produzida, da temperatura ambiente, do eventual acumulo de condensado no espaço anular, da redução no diâmetro na coluna de produção (tubing) devido a deposição de parafina, podem desestabilizar sua condição operacional.
A monitoração contínua de seu comportamento é, portanto, aconselhável para que se mantenha a melhor condição de produção.
Um bom ajuste na quantidade de gás injetado, além de maximizar a produção de óleo, reduz os gastos com energia para compressão do gás.

Um comentário:

  1. ÓTIMA TESE SOBRE GÁS LIFT, GOSTARIA MUITO DE ME APROFUNDAR SOBRE ESSE MÉTODO DE ELEVAÇÃO, SOU TEC. EM AUTOMAÇÃO TRABALHEI NO ÚNICO LABORATÓRIO DE GAS LIFT NA BAHIA,ONDE REALIZAVA MANUTENÇÃO CALIBRAÇÃO E APLICAÇÃO DE DIVERSAS VÁLVULAS GL.HOJE RESIDENTE EM MACAÉ À PROCURA DE OPORTUNIDADES. TEL CONTATO : 22 9958- 9403

    ResponderExcluir